lirik.web.id
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

lirik lagu trápala – cidade baixa

Loading...

eu me preocupo com besteira
penso demais, até demais
as vezes perco as estribeiras,

e tomo por certezas, aquelas incertezas

e tu caiu na bebedeira
bebeu demais, um pouco mais
a tua vida é uma doideira,
e a tua esperança mora em um copo
de cerveja
na cidade baixa

não diga a ninguém
mas eu deliro, sim, meu bem
em teu mar de cinzas,
poesias, réquiens
não deixe ninguém saber,
mas eu queria um dia ser
a tua bebida, que tu sorves
pra viver

saíste a semana inteira
fugiu do lar, pra algum lugar
onde a cachaça é mais grosseira
e as pessoas são um pouco mais
caladas
e viva a madrugada!

não diga a ninguém
mas eu deliro, sim, meu bem
em teu mar de cinzas,
poesias, réquiens

não deixe ninguém saber
mas eu queria um dia ser
a tua bebida, que tu sorves
pra viver

poesia juvenil
um lápis um argil
encantam qualquer um
deixe o soul de lado e escute um blues

hoje a noite te engoliu
e veio a escuridão te recobrir
na tua cabeça, um enorme déjà vu

já foi o tempo em que eu acreditava
que aquilo tudo de uma fase não p-ssava
se cada beijo meu roubado
era um romance declarado
então roub-sse até que eu dissesse que
era um louco apaixonado,
por tua voz, embriagado
nas nuances do teu rosto a sorrir
não diga a ninguém
mas eu deliro, sim, meu bem
em teu mar de cinzas,
poesias, réquiens
não deixe ninguém saber
mas eu queria um dia ser
a tua bebida, que tu sorves
pra viver.