lirik.web.id
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

lirik lagu sid – rodopiando

Loading...

(intro)
é que meu bloco já não sai tem mais de anos
tava pensando se eu ainda sei dançar
por essas ruas, essas praças, esses planos
que eu deixei pra te falar só quando o carnaval voltar

(verso 1)
te vi no meio do salão rodopiando
tava cansada, mas não dava pra´ parar
tem umas coisas que alegram o ser~humano
impossíveis de explicar pra gente que não é, de lá
(verso 2)
as pétalas [?], teus olhos de pérola negras
dançam com eros uma valsa
brindam uma taça de sidra
a cidade ladra

(pré~refrão)
você leva consigo
uma parte que fora de mim já não bate
pois longe de ti, não há vida
eu durmo em seu colo cansado

(pré~refrão)
nós dois num porta~retrato
era 9:09
e eu te vi tímida numa sala de aula
já queria ser tua metade

(ponte)
teu riso constante
teu único amante
teu samba enredo
teu mestre sala

(intro)
é que meu bloco já não sai tem mais de anos
tava pensando se eu ainda sei dançar
por essas ruas, essas praças, esses planos
que eu deixei pra te falar só quando o carnaval voltar
(intro)
te vi no meio do salão rodopiando
tava cansada, mas não dava pra´ parar
tem umas coisas que alegram o ser~humano
impossíveis de explicar pra gente que não é, de lá

(pré~refrão)
sem ti eu me torno vazio, tua ausência me guia
por um tempo onde você dançava em frente a minha bateria
teu riso é meu lar larroyed
vou de joelhos no chão

(refrão)
a cidade é santa, mas nós não é não
vamo ficar acordado enquanto o céu vira dia
era carnaval cê pedia pra deus que eu tivesse 2 paus firmes
feito a ponta dessa esferiográfica bic

(refrão)
e te fudesse como faço
com a cena músical da minha city

(interlúdio)
te vi no meio do salão rodopiando
tava cansada, mas não dava pra´ parar
tem umas coisas que alegram o ser~humano
impossíveis de explicar pra gente que não é, de lá